quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Lembras-te?

Posted by Picasa

Lembras-te daquelas tardes que passávamos frente àquele, esvaziado de gente, mar de Novembro?

Lembras-te de estenderes a toalha na areia húmida e, abraçados, nos comovermos com o azul impossível do céu?

Lembras-te do murmurar das ondas e do vento fresco no rosto?

Lembras-te da dança dos nossos próprios passos desenhada na areia?

Lembras-te? Ainda te lembras?

Eu lembro-me. Assim como me lembro ainda do teu cheiro, do livro que líamos juntos e da gaivota sobre ele.

7 comentários:

Vício disse...

se esteve uma temperatura como a de hoje... de certeza que nunca mais se vai esquecer!

" A Invisível " disse...

Cara Calendas;

...porque há coisas, que são por si só impossíveis de esquecer.
Há memórias boas (ou menos boas), que nem o tempo consegue apagar.

Beijinho*

Calendas disse...

Invisível: as más esquecem-se mais depressa que as boas, estas perduram. Já diz o ditado " Não há mal que sempre dure", lol.

Calendas disse...

Pois não, Vicio, lol. Com o dia que hoje está só se lembraria de uma chuvada no caracol.

Carapau disse...

Nã taveras dalembrar tu doutro dia...
Até eu malembro e nã foi nada comigo.
Sei que tava chateado lá na caverna e arresolvi assubir até à tona d'áuga para ver a paisage. Era Novembro já nã há caisque ninguém nos areais e bim ber.
E o que bi deixou-me de boca aberta: um parzinho tão agarrado, mas mesmo tão tão... que nem bia a gaibota a borrar-lhe o libro mesmo ali ao lado.
Ih! Jasus...

Calendas disse...

Ai home tá aqui tam colado na alembradura eçe dia!

cantinhodacasa disse...

ehehehehehehehehehe!
Isso faz-me lembrar tempos em que era um peixinho jovem e fresco. Vinha á tona da água, à noite, que ninguém nos via...
Que tempos!