quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Maria


Maria é puta. Não acompanhante, prostituta ou garota de programa. É puta, p-u-t-a mesmo. É ainda mais puta do que as outras putas que conhece porque trabalha mais que nenhuma.

Passa pelos homens como os homens passam por ela: breves, ligeiros, casuais, sem deixar história nem rasto.

Orgulha-se de cumprir regiamente o que leu num livro. Sabe que bastam sete minutos e meio para satisfazer um homem. Não oito, mas a quantia exacta de sete e meio, por isso, quando lhe pedem, diz que não faz descontos nem adiantos e que se não foi, tivesse ido, se não veio, tivesse vindo.

Maria é produtiva, não discrimina, não rejeita, aceita tudo, aceita todos e dá-se toda mas não inteira. Guarda para si o desgaste, o vazio e a esperança de uma casa caiada de branco, com sardinheiras nas janelas e uma macieira no quintal.

11 comentários:

RED disse...

O que é preciso é que a Maria seja produtiva e tu também, mulher, que cada vez me surpreendes mais!

Calendas disse...

É a burka, mulher, é a burka.

rd disse...

Passa passa... Até ao dia... Que sempre chega.

Calendas disse...

Ai que comentário velado, Rb. Que é k passa? O Comboio? Explica, pf. que estou a leste do paraíso.

afectado disse...

o que este país precisa é de gente produtiva!!

RD disse...

Rb???? O tanas, meu nome é Dots, Red Dots aka rd... E pergunta á puta da Maria que ela é que diz que passa sem deixar história nem rasto, o que me parece muito improvável para uma gaja que sabe dar-se toda mas não inteira.
Sete minutos e meio???
lolll, gramei mesmo aquele trocadilho do tivesse ido e vindo.

Separado de Fresco disse...

Merce muito mais respeito a Maria Puta do que as dezenas e centenas de govornantes e afins que temos gramado nos últimos 20 anos, esses é que deviam ter vergonha na cara e não têm nenhuma.

P.S. foi mais o blog que se finou, falta-me paciência, quanto à amiga colorida ainda aceito candidaturas :-)

Carapau disse...

"Time is money", as novas oportunidades para alguma coisa hão-de servir, a produtividade é que conta, puta que não despacha na cama nunca mais vai ter a tal casa caiada de branco (com uma barra azul?)
Já lá vão os tempos em que dava para comer tremoços ou amendoins enquanto se fazia pela vida. Não sonhavam com casinhas (ou sonhariam?) mas eram boas contadoras de histórias...

rd disse...

... sim, e não nos punham com o stress dos sete minutos e meio.

Calendas disse...

Separado de fresco: é pena que o blog se tenha finado. E sorte aí para a escolha das amigas coloridas. Vê-lá se apanhas uma Maria e ainda tens de lhe construir a tal casa branca e plantar a macieira.

Carapau: Há agora um CNO para esses fins. Contadora de histórias é o nome. E não é que contam muitas!

RD e não RB, lol: Ficaste traumatizado com os 7 e 1/2. Se calhar é muito tempo.

cantinhodacasa disse...

Quantas putas Maria existem dentro de casa, que guardam para si o desgaste e que pensam "não foi, tivesse ido, se não veio, tivesse vindo.", a troco de nada?


PS.: Pensativa!