sexta-feira, 20 de novembro de 2009

O meu maior mistério

Vivo de fogachos e não de grandes chamas. Não as alimento, simplesmente porque me cansam. Constante, sou apenas no amor que dedico ao meu marido e aos meus filhos. Já a alguns dos restantes membros da família apetece-me, em certos Natais, doá-los para caridade. Inconstante, portanto, em tudo o resto.

Disse-me uma vez um professor (que é poeta) que ao verdadeiro escritor lhe doem as palavras na ponta dos dedos, não vivendo - na verdadeira acepção da palavra - sem elas. Ora eu não retiro maior prazer da escrita que não seja a do jogo das palavras. Sendo assim, eu própria me pergunto a razão de manter um blog do estilo deste. Poderia ter um blog de fotografia mas já tive e acabei nem sei porquê. Por que raio escolho eu (duas vezes seguidas, porque já vou no terceiro) um blog de palavras, quando não tenho grande predilecção pela escrita, nem necessito dela para viver, podendo ocupar o meu rico tempinho noutras merdalejas? Provavelmente também este morrerá enfermo e abandonado num qualquer lugar perto de mim, se não lhe encontrar melhor razão para a vida.

Já me apercebi que o mais engraçado dos blogues (blogosfera, para pessoas cultas e tias de Cascais) são as conversas que se criam nos comentários. Mas para isso não preciso de um blog, comento nos blogues dos outros.

Não lhe encontro razão e começo a fartar-me.

17 comentários:

afectado disse...

eu também não tenho predilecção pelas letras, e tenho um blog onde... escrevo. acho que isso é normal.

há coisas na blogosfera que me fascinam, outras que me repugnam. mau era se assim não fosse.

os comentários são um complemento interessante ao que é dito nos posts. não será contudo o mais importante na blogosfera (e digo isto não sendo eu tia de cascais e muito menos culto) ;)

Calendas disse...

E que consideras mais importante? Já ouvi algumas teorias que dizem que os bloguistas são escritores falhados,que têm falta de atenção, que é divertido, etc. Nada disso faz muito sentido para mim.

afectado disse...

Pessoalmente sempre gostei de mandar os meus bitaites, de dar a minha opinião. Para mim o blog serve para isso. Claro que os comentários complementam o que é dito nos posts. Para ser honesto, às vezes até se aprende mais nos comentários do que nos posts.

Mas o certo é que já tive posts que gostei de escrever, que tiveram 1 ou 2 comentários. Não foi por isso que gostei menos de o fazer.

Claro que as conversas que se desenrolam nos comentários trazem um interesse acrescido à blogosfera pois é assim que trocamos opiniões, que nos descobrimos uns aos outros, etc.

Quanto à parte dos escritores falhados, em parte é verdade. Vês vários bloggers que sempre desejaram escrever um livro e outros que fazem de tudo para conseguir escrever um. No fundo aqui conseguem suprimir a falha desse sonho. Há outros que se metem nisto com a intenção de chamarem à atenção pela sua escrita ou por outras razões e depois ter a sorte de poder escrever um livro. Dos bloggers que já escreveram livros, uns têm mérito claramente, outros coitados, lançam o livro para a família e mal.

E não, nunca sonhei escrever um livro. Só me meteria nisso se fosse um livro sobre a minha área profissional (por questões profissionais e não por sonhos de escrita), mas a mesma nada tem a ver com o meu blog nem com o que por lá falo.

Calendas disse...

Eu acho que perco muito tempo com isto. A minha escrita é fácil, mas as ideias às vezes custam a surgir. Mas parece que isto dos blogues é bastante viciante. Começamos a conhecer-nos, tornamo-nos virtualmente e às vezes fisicamente amigos e é giro por isso. Não sei é se compensa o tempo perdido.

afectado disse...

toda gente acha isso. eu também o acho. mas encaro isto como um hobbie, algo que gosto de fazer para me distrair. e aí é tão legitimo como qualquer outro hobbie.

se conheceres pessoas que realmente valham a pena, não dirás que é tempo perdido, acredita...

RED disse...

Se achas que perdes muito tempo com isto, escreve menos e só quando te dá prazer, simples, não?

Calendas disse...

Não dá Red. O que eu gosto é quando vocês cá aparecem e vão deixando os vossos bitaites. Se não escrevo, não vem ninguém. Ontem, por ex, não escrevi e ninguém comentou nada, nem os posts antigos.
O que eu gostava mesmo era de ter o blog do sr. afectado que parece uma casa de chá. Isso sim, dava-me gosto. (Acho que vou roubá-lo, lol)

Calendas disse...

E então, ó Redzinha, não ias para o Caraças mais Velho este fim de semana. Planos furados ou simplesmente adiados por não teres ainda encontrado o perú e as bananas?

Carapau disse...

Pela resposta dada à Red, parece-me que tu gostavas de ter aqui um séquito de comentadores à tua volta. Creio que todos nós gostávamos disso, passado pouco tempo nem tinhamos paciência para responder a todos, depois sentávamo-nos no trono e estendiamos dolentemente o braço para o beija-mão real. E acabariamos por nos chatearmos.
Só que as coisas não são assim e tens de encarar isso de frente. Há muitos blogs com muitas visitas e não me seduzam. Outros, e o teu é um deles, trazem-me cá por prazer.
Escreves bem e sente-se que com facilidade, tens ideias e sabes "da coisa". Se não te dá prazer escrever para pouco público, que fazer? Só tu o podes saber, pesar os prós e os contras de teres ou não teres um blog. Tudo o que começa acaba, tudo renascerá de uma maneira ou de outra.
Se fossemos a votos eu votava por continuares. Mas a última palavra é mesmo tua.
Cá estarei para próximos comentários :-)

RED disse...

O Carapau tirou-me todas as palavrinhas da boca, nem mais vírgula nem menos ponto.

E não, dear, o fim de semana só começa daqui a uma hora! ;)

RED disse...

Olha, my dear, no meu que parece que tem muitos comentários, afinal aquilo não passa da sala de chat entre mim e a minha irmã. E o que nós nos divertimo-nos assim, mesmo quando o carapau acha que nós somos umas aldrabonas. ( e agora estou mesmo a picá-lo porque gosto dos comentários dele!)
E acima de tudo, e tu sabes, eu sou viciada naquilo, com ou sem comentários. Quando me canso, paro, descanso ou começo outro.

RED disse...

E pronto, agora que já te deixei muitos comentários para compensar aqueles que não vou poder deixar no fim de semana, retiro-me.

RD disse...

Ficar pelas meias tintas também não estará mal, mas experimentar, de quando em quando, ir até ao extremo... c’est toute une autre chose.
O francesismo foi para dar uma de culto a ver se me calha alguma tia de Cascais na rifa, é que nada nem ninguém é como evidentemente.
Saio daqui com uma duvida, de pouca monta aliás. Votaria eu na tua continuidade ou será que ocuparia o meu rico tempinho noutras merdalejas?

" A Invisível" disse...

Boa noite;

Às vezes, escreve-se um post a partir de um simples pensamento.
Por vezes, num texto de outra pessoa, posso encontrar uma resposta para mim.
Creio, que estará a passar por uma "crise existencial", mas que logo passará a ideia de abandonar a escrita.
No meu blogue, não tenho muitos comentários, mas só o facto de ter um subterfúgio e um espaço "meu", para dizer o que eu quero e sinto, (embora de uma forma camuflada) é óptimo!

Visitei hoje pela primeira vez o seu blogue e gostei.
Agora que comecei a seguir o "calendas gregas", vai parar de escrever?... :))

No entanto faça aquilo,que a fará sentir-se melhor.

Beijinho*

Calendas disse...

Poça pá. Não lhe façam já o enterro. Ainda são piores que eu! Eu disse que este morreria se não lhe encontrasse uma razão para viver.
Se todos os dias fossem como hoje, até que a coisa seria divertida.

O Carapau referiu que eu gostava era de ter uma catrefada de comentários, mas que, provavelmente, me cansaria depois de um tempo. Digo eu que isso era segurinho. Conhecendo-me como me conheço nem sei como é que os meus mais que tudo aturam tanto fogacho.

Ah, muito agradecida a todos e continuem a comentar. Na verdade, verdadinha, o que eu gosto é de falar (a Redzinha sabe q é verdade).

afectado disse...

roubar não digo, mas se o quiseres comprar :P

isso de ter muitos comentadores tem várias razões para assim ser, e nem sempre é por ter boa escrita ou não. alguns dos meus blogs preferidos nem têm comentários. para mim os comentários servem para animar um bocado os posts, dispersar ideias, mas não é o fundamental, ainda que seja importante.

cantinhodacasa disse...

Eu gosto deste blog.
Escrita muito suave, discreta, directa, por vezes, com alguma nostalgia saudável.
Independetemente do que escreve e de quem comenta, o que importa é que goste.
Por exemplo, o meu é o espaço onde escrevo o que me apetece, divulgo outros blogs, falo de nadas, mas divirto-me e fa-.me bem lá ir, com ou sem comentários.
Por mais incrível que pareça o blog veio dar-me alguma vida e mostrar que sou capaz, dentro das minhas humildes limitações, e com tanta gente fixe a escrever muito bem, como o seu caso, de fazer algo que gosto e me distrái.
Gosto da blogosfera.
Um dia também pode acontecer mandar isto às tias de Cascais, e eu sou TIA...de Braga, mas não chic.
Sou apenas uma pessoa.
Força aqui com o blog. Faz falta estas pequenas histórias.
Beijinho