segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Caríssimo

Venho, por este meio, dizer-te ó ÍSSIMO dos meus dias idos e vindos que te esqueceste daquela data especial. Tu, eterno portador das nossas memórias, falhaste e não há retorno possível.
Sem outro assunto de momento,

3 comentários:

Carapau disse...

Não há ÍSSIMOS que uma vez por outra não se esqueçam. Um conheço eu bem, ainda há poucos dias se esqueceu. Sem retorno? Não sou assim tão definitivo. Um ÍSSIMO toma nota, memoriza, calendariza, pôe papelinhos por tudo quanto é sítio e depois no momento M do dia D, porra, esquece-se. Mas não deixa de ser ÍSSIMO. (Sei lá se não deixa. Ele não está do outro lado...)

RED disse...

ÍSSimos que se esqueçam de datas especiais, é de lhes colocar uns patins!

Calendas disse...

Completamente de acordo, Redzinha. Rua da amargura com eles.

Carapau, o retorno é difícil, nem sei se com o melhor amigo da mulher se consegue retornar ao ponto antes do retorno. Diamantes, dear, diamantes ou então, dizmeantes, diz-me antes (para não esquecer de forma nenhuma).